Um terço das crianças não teve acesso ao ensino digital, conclui UNICEF


UNICEF e 7 organizações apelam à adopção de uma "Estratégia Nacional para  os Direitos da Criança" ambiciosa | e-Global




O Fundo das Nações Unidas para a Infância indicou, num relatório divulgado na noite de quarta-feira, que no auge do confinamento destinado a conter a pandemia provocada pelo novo coronavírus, quase 1,5 mil milhões de crianças foram afetadas pelo encerramento das escolas.





"Para, pelo menos, 463 milhões de crianças cujas escolas fecharam devido ao covid-19, não houve ensino por meios digitais" e outros, disse a diretora-executiva da UNICEF, Henrietta Fore.





"O grande número de crianças cuja educação foi completamente interrompida por meses a fio indica uma emergência educacional global", referiu num comunicado a responsável da agência das Nações Unidas.





"As repercussões poderão ser sentidas nas economias e sociedades nas próximas décadas", declarou Henrietta Fore.





O relatório destacou a desigualdade significativa entre as regiões, sendo as crianças em idade escolar na África Subsaariana as mais afetadas.





O maior número de crianças afetadas por região foi no sul da Ásia, pelo menos 147 milhões, de acordo com o relatório.





A UNICEF disse que o relatório usou uma análise globalmente representativa sobre a disponibilidade de tecnologia doméstica e ferramentas necessárias para a aprendizagem remota, como acesso à televisão, rádio e internet, e a disponibilidade de currículos entregues pelas plataformas.





As crianças das famílias mais pobres e das áreas rurais foram as mais afetadas.





As crianças mais novas também têm maior probabilidade de perder o ensino digital durante anos críticos, refere o relatório, em grande parte devido aos desafios e limitações do online para crianças pequenas e à falta de recursos em casa.





A UNICEF alertou que a situação é provavelmente muito pior, porque mesmo onde existe tecnologia em casa, as crianças podem não ser capazes de aprender devido à pressão para fazer tarefas domésticas ou trabalhar.





Fonte: Expresso


/* Button Night Mode*/ .btn-nightmode{position:fixed;float:left;z-index:99;bottom:20px;left:20px;font-size:15px;padding:10px;border-radius:50%;background:#00A3FE;text-align:center} .btn-nightmode svg{width:24px;height:24px;vertical-align: -5px;background-repeat: no-repeat !important;content: ''} .btn-nightmode svg path{fill:#fff} .check {display: none} .btn-nightmode .iconmode .openmode{display:block} .btn-nightmode .iconmode .closemode{display:none} .btn-nightmode .check:checked ~ .iconmode .openmode{display:none} .btn-nightmode .check:checked ~ .iconmode .closemode{display:block} /* Night Mode */ .Night{background:#202124;color:rgba(255,255,255,.9)} .Night blockquote,.Night kbd{background:#17181a;color:rgba(255,255,255,.9)}

+ Sobre Educação

Este blog foi criado por um aluno do Ensino Básico, com objetivo de informar e ajudar a comunidade educativa, partilhando opiniões, notícias e materiais de apoio. Este espaço foi criado a 17 de julho de 2020, durante as férias de verão. Esta casa tem vindo a crescer dia-a-dia e espero ficar aqui durante longos anos. facebook blogger

Enviar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de Contacto