Escolas à espera que Finanças autorizem contratação de funcionários


Escolas à espera que Finanças autorizem contratação de funcionários (noticiasaominuto.com)





Escolas à espera que Finanças autorizem contratação de funcionários




No dia em que arrancou o segundo período de aulas, o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP) disse à Lusa que as escolas continuam a aguardar a autorização do ministro das Finanças para iniciar os processos de contratação de milhares de funcionários em falta nos estabelecimentos de ensino.





"Precisamos deles para ontem", lamentou Filinto Lima, recordando que a pandemia veio aumentar as tarefas destes trabalhadores.





No final do ano passado, o Governo alterou a portaria de rácios no sentido de aumentar o número de funcionários nas escolas, mas Filinto Lima diz que o processo está parado nas Finanças.





"O Ministério das Finanças tem de libertar a autorização para que as escolas possam avançar com os procedimentos concursais para que possamos ter o mais cedo possível estes três mil assistentes operacionais nas escolas", disse.





"O processo de contratação é demorado, demora várias semanas, e não queremos que os assistentes operacionais cheguem no final do ano letivo. Nós precisamos deles para ontem", sublinhou, adiantando que os diretores estão apenas à espera "da assinatura do ministro João Leão" e, até lá, ficam "de mãos e pés atados".





No início do ano letivo, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, tinha anunciado a revisão da portaria de rácios e a contratação de mais funcionários.





No final de setembro, o Ministério autorizou a contratação de 1.500 assistentes operacionais de forma mais célere, que já estão a trabalhar nas escolas. Faltam agora os três mil funcionários prometidos.





Em algumas zonas do país, o aumento de casos de covid-19 obrigou a que o segundo período de aulas começasse com ensino à distância, como aconteceu em escolas na Guarda ou em Tavira.





Para Filinto Lima, estas são "situações normais" em tempo de pandemia e as pessoas têm "de se habituar a conviver com esta realidade": "São decisões tomadas pelas autoridades de saúde, tendo em conta a situação local de contágios, e que todos devem respeitar".


/* Button Night Mode*/ .btn-nightmode{position:fixed;float:left;z-index:99;bottom:20px;left:20px;font-size:15px;padding:10px;border-radius:50%;background:#00A3FE;text-align:center} .btn-nightmode svg{width:24px;height:24px;vertical-align: -5px;background-repeat: no-repeat !important;content: ''} .btn-nightmode svg path{fill:#fff} .check {display: none} .btn-nightmode .iconmode .openmode{display:block} .btn-nightmode .iconmode .closemode{display:none} .btn-nightmode .check:checked ~ .iconmode .openmode{display:none} .btn-nightmode .check:checked ~ .iconmode .closemode{display:block} /* Night Mode */ .Night{background:#202124;color:rgba(255,255,255,.9)} .Night blockquote,.Night kbd{background:#17181a;color:rgba(255,255,255,.9)}

+ Sobre Educação

Este blog foi criado por um aluno do Ensino Básico, com objetivo de informar e ajudar a comunidade educativa, partilhando opiniões, notícias e materiais de apoio. Este espaço foi criado a 17 de julho de 2020, durante as férias de verão. Esta casa tem vindo a crescer dia-a-dia e espero ficar aqui durante longos anos. facebook blogger

Enviar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de Contacto