Escolas dizem que medidas urgentes do Governo não resolvem falta de professores até ao fim do ano

Escolas dizem que medidas urgentes do Governo não resolvem falhas de professores até ao fim do ano | Educação | PÚBLICO (publico.pt)

O recurso a cinco mil professores que foram afastados dos concursos “pode ser uma solução pontual para alguns casos”, mas o “tempo útil” para a sua aplicação será “muito pouco”, já que as férias escolares estão à porta.

Já não há “tempo útil” neste ano letivo para que as medidas de urgência do Governo destinadas a minorar a falta de professores possam ser eficazes, afirmam diretores de escolas e sindicatos. Que duvidam também que as decisões anunciadas permitam atrair mais professores.



André

Entusiasta pela área da educação, podemos dizer que é uma paixão. No futuro pretendo ser professor, mais precisamente da disciplina de história. facebook blogger

Enviar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de Contacto